COMPARTILHE

Abdul Omar, treinador do Textáfrica de Chimoio, queixa-se das perseguições de que é alvo. E diz que foi ameaçado de morte por pessoas ligadas ao Sporting da Beira e Têxtil de Púnguè.

“Fui assistir ao jogo entre o Sporting da Beira e o Ferroviário de Quelimane. E os adeptos e pessoas ligadas ao Sporting e Têxtil prometeram matar-me se lá regressar”, disse o técnico citado pelo Jornal Notícias.

O treinador revelou que devido a essa ameaça. Não irá deslocar-se a cidade da Beira, onde a sua equipa vai defrontar o Sporting local.

“Não irei à Beira porque prometeram matar-me”, rematou Abdul.

De recordar que Textáfrica e Sporting da Beira defrontam-se este domingo em Chimoio em desafio da primeira mão da final de apuramento ao Moçambola-2017.

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here